É hora de escovar os dentes.
Mas, e quando ainda não temos a adesão de nosso filho, o que fazer?

O bom exemplo 

O nosso exemplo – o que nós fazemos, como nos comportamos – tem muito mais poder do que nossas palavras ao ensinar. Faz toda a diferença que a criança possa nos observar em algum momento escovando os nossos dentes. E é natural que eles queiram nos imitar!

Rotina

A escovação dos dentinhos pode ser prazerosa. Já pensou em criar com a criança a sua própria rotina, de forma que a escovação entre de forma leve? Os quadros de rotina são usados nas escolas para estabelecer o fluxo do dia e dentro de casa também pode ser a mesma coisa. 

Pode ficar interessante construir a rotina previamente com a criança, montando-se um quadro com objetos, desenhos e/ou fotos dele mesmo em cada etapa, deixando que ele faça escolhas da ordem de algumas coisas. O passo a passo da noite, por exemplo, pode passar pelo alimentar, ida ao vaso sanitário, escovação dos dentes, vestir o pijama, arrumação da cama, ler uma história. E o toque especial pode vir, dependendo do contexto da família, com a oração e o abraço! Assim, a escovação fica inserida no contexto da rotina, como se fosse uma brincadeira. E a criança se sente o protagonista deste momento, o que o ajuda também a desenvolver atitudes de autonomia.

Dizer, mostrar, fazer

Este recurso pode ser usado com um brinquedo da criança, por exemplo: ursinho, dinossauro, jacaré, ou uma boneca ou um boneco preferido. O adulto convida a criança a cuidar dos dentes do personagem, pode mostrar como se escova os dentes, “parabenizar” o boneco por ter colaborado, a criança então escova os dentes do amigo e pode repetir o episódio, dentro da rotina, antes ou depois de fazer a própria escovação. 

Reforço positivo

Na hora da escovação propriamente dita da criança, pode se falar: nossa, você sabe abrir a boca grande como de seu amigo! Mesmo que a boca ainda não esteja tão grande, o reforço positivo é mágico, e as crianças em geral ficam motivadas a colaborar.

Posição adequada

Na hora da higiene bucal em si, vale pensar em posições que deixe todo mundo confortável, e que dê ao adulto uma boa visão dos dentinhos. Escovar na frente do espelho cada um por si, e ao final deitar no colo do papai ou da mamãe para dar aquela caprichada, incluindo o fio dental, é uma boa estratégia. 

Uma outra sugestão de posição é ficar por trás da criança, firmando a cabeça da mesma em seu corpo, olhando por cima os dentes. Se você gosta de ficar de frente, com a criança em pé, peça a ela para se encostar em uma parede, para ter alguma firmeza da cabeça durante a escovação.

Cronômetro ou ampulheta

Entre as estratégias de motivação, podemos utilizar um cronômetro ou ampulheta. Em geral, as crianças acham interessante ver a areia da ampulheta em movimento ou ouvir o tic-tac do cronômetro. O tempo de escovação pode variar com a idade da criança, em geral de 1 a 3 minutos. E pode ser feito assim, para os maiorzinhos: 1 minuto para os dentes de cima, 1 minuto para os dentes de baixo e 1 minuto para o fio dental.

Músicas e Histórias

A Música traz leveza e compasso, pode ser bem interessante para a hora da escovinha de dente passar. A Ciranda Cirandinha, vira facilmente “Escova, escovinha”. E músicas de jacaré abrindo o bocão também são bem interessantes para este momento. E entre os livros para a hora de dormir, por que não escolher um que fala dos cuidados com os dentinhos? 

E de pouco a pouco vamos construindo com nossos filhos bons hábitos para que os acompanhem pela vida adentro.

Originalmente publicado no site Sem choro:
http://semchoro.com.br/blog/7-dicas-escovar-os-dentes/ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*