O nascimento dos incisivos permanentes

Cai o primeiro dente de leite. E no lugar dele, um dente novo – é um incisivo permanente!

– Mãe, por que no meu dente tem morrinhos?

Isso mesmo: morrinhos! Três! Bordando o dente, como se fossem ondas do mar, ou montanhas de Minas. Enfeitando a paisagem daquela boquinha tão infantil. Trazendo o novo para o nosso filho e anunciando que ele está crescendo. E oferecendo para ele novos horizontes!

Os incisivos permanentes são oito: quatro superiores e quatro inferiores. Os primeiros a nascer são os incisivos centrais inferiores, por volta dos cinco ou seis anos. Um ano depois, nascem os laterais inferiores e os centrais superiores. E por último, entre sete e oito anos, vêm os incisivos laterais superiores.

Os incisivos permanentes têm como característica anatômica os mamelões, que se apresentam na borda do dente, parecendo três morrinhos. Com o tempo, devido à atividade de mastigação, os mamelões tendem a desaparecer. Pois afinal de contas, a apreensão e corte dos alimentos que entram na nossa boca fica por conta deste grupo de dentes. O adulto apresenta os incisivos com a borda lisa. A não ser que por questão de alteração de posição na arcada, o dente não esteja participando da mastigação.
Mamelões, serrinhas ou morrinhos: temos tudo a comemorar! A cada novidade, uma oportunidade de apresentar aos nossos filhos, com alegria, a chegada do novo, o brilho da vida!

Veja também o post sobre “dente surpresa” AQUI.

Originalmente publicado no site Na pracinha
http://napracinha.com.br/2015/02/o-nascimento-dos-incisivos-permanentes/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*