A criança carrega consigo comportamentos adquiridos no ambiente familiar. Os hábitos e costumes em relação à saúde bucal são incorporados desde muito cedo, época em que a criança também inicia a vida escolar.

E na construção, valorização e motivação de boas condutas, a escola tem muito a colaborar, sendo o ambiente adequado para adoção de medidas de educação e prevenção. Os modelos de comportamento aprendidos nessa idade são profundamente fixados e resistentes a alterações.

Nas escolas de educação infantil podem ser desenvolvidos programas que, de forma lúdica e informal, trabalham bons hábitos em relação à saúde – higiene bucal e boas escolhas alimentares.

O Odontopediatra é responsável pelas orientações em relação à manutenção da saúde bucal. Os educadores formam um elo entre o dentista e os alunos, sendo agentes multiplicadores do conhecimento.Na escola pode ser desenvolvido um trabalho sistematizado e contínuo, com atividades lúdicas, de acordo com a faixa etária das crianças – teatro de fantoches, contação de histórias, faz de conta, jogos, entre outros.

Utilizando-se estratégias pedagógicas baseadas na educação participativa, as crianças aprendem “brincando” a manter o sorriso saudável e brilhante.

Por Maria Tereza
Odontopediatra formada pela UFMG, especialista em Odontopediatria e Saúde Coletiva. Mãe da Júlia e do Breno – duas “crianças” que cresceram rápido demais – e também “mãe” de muitas crianças, ao longo de 25 anos como odontopediatra.
www.programapepo.com.br | mariatereza@lamassa.com.br

Originalmente publicado no site Na pracinha
http://napracinha.com.br/2017/11/saude-bucal-na-escola/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*